Ando tão apoquentada
Com as luas da minha filha
Sai sozinha noite dentro
Inda praí cai numa armadilha

Ela a sua é tal a minha
Andam na sem vergonhice
Saem à noite com os moços
E até já houve quem as visse

Refrão:
Ai dona maria que as nossas gaiatas
Andam aos beijos onde toda a gente as vê
Eu cá por coisas até vou mais longe
Fumam cigarros e mais sei lá o quê

Vinha eu ontem da fonte
Estava o sol já deitado
Eu bem vi a sua filha
A dar beijos a um mal encarado

Sendo assim também lhe conto
Que ontem também vi a sua
Levantei-me eu manhã cedo
E ela ainda andava na rua

Refrão:
Ai dona maria que as nossas gaiatas
Andam aos beijos onde toda a gente as vê
Eu cá por coisas até vou mais longe
Fumam cigarros e mais sei lá o quê

Veja lá o que há-de ser da nossa vida agora pois então
Até já me diz que nem sequer se quer casar
Digam lá se isto é coisa de gente que tem tudo no lugar
Ou estou a variar

É que eu ando cá com um pressentimento que qualquer dia ainda a apanho com um lá em casa...


Refrão:
Ai dona maria que as nossas gaiatas
Andam aos beijos onde toda a gente as vê
Eu cá por coisas até vou mais longe
Fumam cigarros e mais sei lá o quê

Video erróneo?