A mulher de mané amaro mora no alto do bode
Deixou de dançar pagode por isso mesmo deixou
Tomaro o meu amor e deixaro eu no desamparo
A mulher de mané amaro mariano carregou

Ô amaro , ô amaro

Ele era um cabra fraco quando a polícia chegou
Deu-lhe uma pisa de facão mais com 3 dias de
Prisão pra ele não iludir a mulher do outro morador

Ô amaro, ô amaro

Um homem claro casou-se com dona clara
Dona clara teve um filho preto da cor de carvão
Mas ela disse que o culpado era o marido que na
Hora do nascido apagaro o lampião

Ô amaro, ô amaro

Os cabelos do meu bem
Do lado que eu passo a mão
Dá um cacho soberano
Que amarrou meu coração

A mulher de mané amaro morava no alto do bode
Deixou de dançar pagode por isso mesmo deixou
Tomaro o meu amor e deixaro eu no desamparo
A mulher de mané amaro mariano carregou

Ô amaro, ô amaro, menina se queres vamos

Eu vou te passar no rio
Do lado que eu te passar
Não sente calor nem frio

Ele era um cabra fraco quando a polícia chegou
Deu-lhe uma pisa de facão mais com 3 dias de
Prisão pra ele não iludir a mulher do outro morador

Ô amaro, ô amaro

Lá detrás de minha casa
Tem um pé de aleluia
Eu beijei a minha moça
Outro viu bateu na cuia

Um homem claro casou-se com dona clara
Dona clara teve um filho preto da cor de carvão
Mas ela disse que o culpado era o marido que na
Hora do nascido apagaro o lampião

Passarinho preso num canta
Preso deve de cantar
Que eu fui preso sem culpa
E cantei pra aliviar

Video erróneo?