Por todo o tempo que estou vivendo ausente
Da minha terra, berço amado onde nasci
Oh! quanta dor tenho sentido no peito
Aqui distante só Deus sabe o que sofri

Lembro-me ainda que ao fazer a despedida
Meus pais chorando me pediam pra ficar
Mas disse adeus e tristemente vim me embora
Hoje a saudade não me deixa sossegar

Deixei alguém me acenando na estação
Joguei-lhe um beijo quando o trem deu a partida
Aos poucos foi se distanciando dos meus olhos
Quem é então o grande amor da minha vida

Passou-se o tempo eu perdi a mocidade
Senti vontade de voltar mas não voltei
Meus pais se foram e casou-se a minha amada
Tudo mudou, pouco restou do que deixei

Quando recordo meu pequeno lugarejo
Me arrependo de um dia ter saído
Quem vive longe do lugar onde nasceu
Naturalmente sofre o que eu tenho sofrido

Quanta saudade dos bailinhos da fazenda
Ver as meninas dando voltas no jardim
Onde andarão meus amigos de antigamente
Sinceramente a minha paz chegou ao fim

A velha casa onde passei a minha infância
Ouvi dizer que hoje não existe mais
Está morrendo a minha cidadezinha
Esta notícia quanta tristeza me traz

Preciso ir ver meu querido lugarejo
Antes que tudo se acabe de uma vez
Pois sei que não vou suportar por muito tempo
Por todo mal que esta ausência me fez

Video erróneo?