Que moça bonita
Do zóio encantado
Beicinho vermelho
De rosa encarnado

Dentinho de ouro
Tão bem assentado
Cinturinha fina
E andar balanciado

Tenho visto tantas
Cumo esta ainda não
Que deu na medida
Do meu coração

De todos parpite
E muita opinião
Que leva saudades
Deixando paixão

Me fala onde mora
Que eu quero saber
O teu sobrenome
Eu quero escrever

Eu quero assentar
Pra não esquecer
Me conte onde mora
Que eu quero ir te ver

Daqui a poucos dias
Espere a visita
Te mando um presente
Uma prenda bonita

Te mando uma carta
Fechada escrita
Com letra moderna
E tinta esquisita

A carta que eu mando
Meu nome eu escrevo
Pegue com geito
E guarde segredo

Eu sigo viagem
Amanhã muito cedo
Voce vem comigo
E não tenha medo

Tenho meu cavalo
De marcha trocada
Manso de garupa
E não pula por nada

De dia é no mato
De noite é na estrada
Da boca da noite
Até de madrugada.

Video erróneo?