Por me vangloriar, a meus amigos contei.
Que mo amor nenhuma pena me aniquila,
Que para provar lhes, de teus beijos me esqueci,
E me foran necessários uns goles de tequila.

Menti dizendo que tenho outro amor,
E que en seus braços fui deixando de te querer.
Que te aboreço desde o dia de tua traição
E que tem momento que desejei tua morte.

Aqui entre nós, quero que saibas a verdade,
Não te deixei de te adorar, ali ma minha triste solidão
Me deu vontade de gritar, sair correndo
E perguntar o que aconteceu de tua vida

Aqui entre nós, sempre vou te lembrar
E hoje que ao meu lado não estasnão me resta nada a não ser confesar
Que ja não posso suportar, que estou odiando sem odiar
Porque respiro pela ferida.

E ai martin não há duvida que também de dor se canta
Quando chorar não se puede.

Aqui entre nós, quero que saibas a verdade,
Não te deixei de te adorar, ali ma minha triste solidão
Me deu vontade de gritar, sair correndo
E perguntar o que aconteceu de tua vida

Aqui entre nós, sempre vou te lembrar
E hoje que ao meu lado não estasnão me resta nada a não ser confesar
Que ja não posso suportar, que estou odiando sem odiar
Porque respiro pela ferida.

Video erróneo?