Le - le- le - le - le
Bobeou, não vai entender
E você, se um dia bobear,
Vai entrar, eu quero ver.

Meu samba é da rua,
O meu samba é do chão.
Você que está na sua
Preste muita atenção.

O samba é de boteco,
Armado em roda de bar.
Onde o triste dá risada,
Onde o forte vai chorar.

Meu samba calça chinela,
Camiseta e bandeira.
Com amor e cansaço
Ele sobe uma ladeira.

Ele é muito fácil,
Sempre sabe o que diz.
Samba meu nasce no peito,
Tão bem feito na matriz.

Agora eu peço perdão ao Vinícius de Moraes
Por essa traição com um cara que é demais.
Um bom parceiro, poeta fora de série,
Um ator tão badalado: Gianfrancesco Guarnieri.

Video erróneo?