Tem gado e vaqueiro
Cavalo alazão
Em festa de vaquejada
O que vale é boi no chão (refrão)

Sei campear
Tenho como vitamina
Leite de vaca turina
O melhor do meu lugar
Sei trabalhar
Patrão nenhum me governa
E cavalo que eu passo a perna
Não tem um pra não prestar

(refrão)

Sou campeão
O gado é quem me domina
O mato é minha oficina
E o campo meu ganha pão
Sou do sertão
Nasci num curral de gado
Por isso é que sou varado
Por festa de apartação

(refrão)

No meu local
Brigo com touro valente
Quer ver eu ficar doente
Me mande pra capital
Vivo afinal
Todo de couro trajado
E aboio chamando gado
Na porteira do curral

(refrão)

São bons pra mim
Meus cavalos de mourão
Corisco, raio e trovão
Dois de ouro e trancelino
Eu sou assim
Ganho o troféu de vaqueiro
E a filha do fazendeiro
Corre doida atrás de mim

(refrão)

Video erróneo?