Lá no fundo do meu peito bateu uma saudade roedeira
E não bateu de brincadeira, essa saudade matadeira
Bateu assim de tal maneira, que doeu e fez lembrar você

Eu sinto falta de pegar na sua mão,
Sem seu carinho me fazendo cafuné
Vivo perdido, rodando como pião
Felicidade já nem sei mais o que é

Sou um brinquedo desprezado do menino
Sou um palhaço dos antigos carnavais
Abandonado nas estradas do destino
Só ela pode devolver a minha paz

Menina eu ando louco pra sentir o seu calor, iôiôiôiô
Poder sentir um pouco do seu beijo matador, iôiôiôiô

"aí o poeta zelito nunes disse:
Contando o tempo e a saudade infinda,
Contando a dor que não passou ainda,
Contando este são três carnavais.
Não creio ainda que você partiu,
Eu penso apenas que você seguiu,
Um desses blocos que não voltam mais."

Video erróneo?