Meu filho, vês aquela claridade?
É a cidade na escuridão...
O barco singra as águas
e pulsa feito um coração
cheio de alegria, bálsamo, benção.

O Círio de Nazaré,
tu verás, será, menino,
algo pra não se esquecer,
pra colar no teu caminho
feito o som de uma viola
que te fez chorar baixinho...
quando vires a Senhora
icarás pequenininho

Diante do midtério que há
nessa nossa vida humana
vais crescer mais que o luar,
vais voar mais que as semanas,
vais sorrir pro revelado,
fruto de emoção na boca
de que tudo é amarrado
e o mundo é UM, é oca.

Menino acorda e vem olhar
o sol não tarda em levantar
vem ver Belém
que começa a despertar.

Outros outubros tu verás
(e outubros guardam histórias),
ver o peso
quando for a hora.

Video erróneo?