Eu não quero mais falar da violência nas cidades
Eu não quero nem saber qual é a grande novidade
Eu não tenho paciência para política e o poder
Eu não vou dizer mais nada se eu não sei o que dizer

É muita informação e pouco conteúdo (muita informação)
É muito grave, muito médio, muito agudo (muito grave)
É muita pretensão e muito pouco estudo (muita pretensão)
É muita festa, muita coisa, muito tudo (muito tudo)

E eu queria mudar o mundo... O mundo pra você!
Mas às vezes, sinto que o mundo me muda

Eu não tenho saco pra gente que só pensa em dinheiro
Que não se dá conta de que tudo isso é passageiro
Essa euforia, essa angústia, esse desespero
De emergente, de pré-sal, de emprego e o sonho brasileiro

É muita informação e pouco conteúdo (muita informação)
É muito grave, muito médio, muito agudo (muito grave)
É muita pretensão e muito pouco estudo (muita pretensão)
É muita festa, muita coisa, muito tudo (muito tudo)

E eu queria mudar o mundo... O mundo pra você!
Mas às vezes, sinto que o mundo me muda

Tanta dor, tanta notícia, tanto sofrimento em vão
Tanto site, tanta mídia, muita ofensa e pouco pão
Tanta oferta, tanto anúncio e um Picasso no leilão
Quem dá mais? Quem pode mais? Tudo está em liquidação

É muita informação e pouco conteúdo (muita informação)
É muito grave, muito médio, muito agudo (muito grave)
É muita pretensão e muito pouco estudo (muita pretensão)
É muita festa, muita coisa, muito tudo (muito tudo)

E eu queria mudar o mundo... O mundo pra você!
Mas às vezes, sinto que o mundo me muda
E eu queria mudar o mundo... O mundo pra você!
Mas às vezes, eu me pergunto... pergunto: Por quê?

Video erróneo?