Em cada vento que sopra no outono
Em cada flor que brota na primavera
Parece que tudo muda de novo
Parece que a vida é uma novela

Em cada neve que cai no inverno
Em cada chuva que cai no verão
Parece que tudo fica incerto
Parece que a vida é um filme de ação

Todas as estações do ano
De um jeito ou de outro me lembram você
E eu sempre mudo de plano
Mas nada me faz conseguir esquecer

Esqueço onde ir
Esqueço o que fazer
Esqueço de mim
Só lembro de você

A cada dia que passa
A cada semana e mês
Parece que "nada" é nada
E "tudo" muda outra vez

A cada palavra que escuto
A cada lugar que eu vou
Parece que "tudo" é tudo
E que "nada" mudou

Eu sempre mudo de plano
Eu nunca sei o que dizer
Para estar com quem eu amo
Mas que eu queria esquecer

Esqueço do mundo
Esqueço o que dizer
Esqueço de tudo
Só lembro de você

Como eu queria
Que a minha vida
Pudesse ser escrita
Com um tipo de tinta
Que após se escrever
Não desse mais pra ler
Só pra eu poder
Lembrar de mim e esquecer
Esquecer de você