Moleque do cabelo Black
Letra: Mc Bactéria
Arranjos: Claudinho Miranda

Quem nasceu pra rei nunca perde a majestade...
Seja na favela ou na cidade...
Sociedade discrimina tanta gente...
Mas na vida o que devermos é tocar pra frente...
Tocar pra frente...
(refrão)
Moleque do cabelo black...
Desse o morro sobe o morro...
Assoviando na ladeira...
Moleque do cabelo black...

Em busca de um sonho que ele mesmo acreditou...
Uniu a Poesia com o samba...
Samba black soul..
Formou novas idéias com proposta de mudança...
Trouxe sua musica com encentivo e esperança...
E esperança... (refrão)

E ai Claudinho como é que ta...
A vida desse moleque pode melhorar

Tem que trabalhar luta e prosperar
Fazendo o povo se conscientizar

Que através da musica o sonho pode conquistar
Por isso o samba soul, veio aqui pra te mostrar

Que verdadeiro black somos nos moleques de antigamente

De antigame por isso o samba soul manda idéia consciente
(refão)

Video erróneo?