Se a falta aflorar e você vir como eu sou ruim
Ainda vai gostar de mim
É toda torta a sensação de que o caminho é
Se encontrar na perdição
Entenda que
Eu não sei onde isso vai parar
Também não sei por que insisto em prorrogar

Essa voz sem palavras me dizendo sim e não
Quem sabe é tábua de salvação?
E toda vez é a velha questão de nunca saber
O que se vai amar amanhã e mesmo assim escolher
Mas quer saber?
Eu já cansei de racionalizar
Eu sei, é um clichê que eu dissequei só pra vê-lo murchar

E se a sorte aparecer, deixa ela entrar
Me coloco a sua mercê, deixo ela entrar
Pela fresta que se abriu, deixa ela entrar
Antes hoje do que nunca mais

E toda vez e a velha questão de nunca saber
O que se vai amar amanhã e mesmo assim escolher
Mas quer saber?
Eu já cansei de racionalizar
Eu sei, é um clichê que eu dissequei só pra vê-lo murchar

E se a sorte aparecer, deixa ela entrar
Me coloco a sua mercê, deixo ela entrar
Pela fresta que se abriu, deixa ela entrar
Antes hoje do que nunca mais

Video erróneo?