Eu quero um pouco de tudo
Correr por todos os cantos
Desse mundo cheio de contradições
Assim que a vida acontece
Quando você recomeça
A construir um mundo com as suas mãos
Maneiro jogo no alto, fugir, correr no asfalto
E encontrar o que alguém escondeu
Voltar a tempo e no ato saber que contra os fatos
Não existem argumentos
Nem o meu, nem o seu

Ainda há tempo
De alcançar o que ficou pra depois
Ainda há tempo
Ainda há tempo...

Quando seu coração quiser me procurar
Mesmo que isso contrarie a razão
Eu sei que vai acontecer
Não é possível desprezar
O que está dentro de você

Pode até tentar, mas não consegue esconder
Você pode até tentar, mas não consegue prever
Pode até tentar, mas não consegue entender
Você pode até tentar, pode até tentar

Ainda há tempo
De alcançar o que ficou pra depois
Ainda há tempo
Ainda há tempo...

Ainda há tempo
De alcançar o que ficou pra depois
Ainda há tempo
Ainda há tempo tempo tempo tempo...

Video erróneo?