Um dia se odiaram
Começaram uma guerra particular
Sem medidas, sem saber onde ia parar
Parar
Os dois se conheciam todas as fraquezas
Sabiam onde atingir com toda certeza
Certeza

Tudo começou sem motivaçoes aparentes
Agora eles estavam armados até os dentes

Um dia se odiaram
Um dia se odiaram
E até acharam divertido alimentar os monstrinhos

Diziam um ao outro coisas de doer
Palavras muito duras, difíceis de esquecer
De esquecer
Acabaram concordando que já não havia volta
Agora alguém teria que sair pela porta
Pela porta

Saiu de uma vez pra nunca mais voltar
Nem esperar que o tempo tivesse chance de curar
Feridas tão profundas que eles conseguiram abrir
Em um desejo tolo, louco, de se destruir

Mas um dia se odiaram
Um dia se odiaram
E até acharam divertido alimentar os monstrinhos

Video erróneo?