Eu vou de bicla para o estúdio, de bicla para o trabalho,
De bicla para todo o lado, conheço um atalho,
Aro sem rotação, pedaleira em comunhão,
Ar circula livremente enquanto encho o pulmão.
Tenho tempo para ver, tempo para pensar
Tenho bom tempo, acho que vou passar pelo mar,
Sou livre, posso escolher onde transitar
Isto é como alcançar, o meu é passear
Saudável, entro no ritmo, 5 bases, sou eu deslizei ao teu lado
Rolo, suave em silêncio desfruto do momento,
Com este pensamento crio,
Elos na mente como elos de corrente,
Permanentemente célebre, sempre à frente
Esta máquina tão simples, sem truques, tão fácil
De resposta directa e ágil,
Crio poder de mudança, vive nos punhos
Engato uma de leve na ponta dos dedos sem segredos
Vou pondo velocidades, atravessa a cidade,
Montes, vales, fronteiras sem dificuldade
Ela, recebe com prazer tudo o que dou
Só depende de mim saber até onde vou
Anda, o último a chegar é um ovo podre
Agora rola, vem dar uma volta o que é que te move

É o meu mundo, é o meu mundo, é o meu mundo, é o meu mundo,
É tão fácil,
Easy
É tão simples,
É o meu mundo, é o meu mundo, é o meu mundo, é o meu mundo,
Nada complicado,
Easy

Eu rolo, legalizado todo regularizado
Mas estou legal, içado
O vento à janela do carro
Feito, bandeira, uma vela, o fumo de um cigarro,
Na brisa vaporosa pairo na mente fechado, tipo
O momento capto, mas apto para qualquer acto
Corto a eight no alcatrão como a rolar num x-acto
Sigo, o logo no volante reflexo nos meus óculos
O sol por entre as árvores, cavalos soltos digo
S'eu volto cá ponho sem explosões suicidas
Relincham alto, avança em combustões repentinas
[....] Em frente ao horizonte,
Tenho objectivo mas derivo, perdido, e não sei onde
Um gesto solarengo no sistema sorri
A incerteza abre portas para a novidade no vazio,
Salto faixas a olhar para todo o lado como a mona lisa
Sou um com a máquina, aqui sou Deus ela é a ninfa
[...] No velocímetro, são dicas subliminares,
Como cantos de fadas que me chamam dos ares
Queimo borracha, aqueço os cromados na vertigem
Na perseguição da ilusão, cilindros rosnam,
O sonismo do pistão para descobrir a origem,
Do combustivel dos meus sonhos que se formam
Nestas viagens, dos bancos recebo massagens
Ela geme enquanto lhe manipulo as engrenagens.

É o meu mundo, é o meu mundo, é o meu mundo, é o meu mundo,
É tão fácil,
Easy
É tão simples,
É o meu mundo, é o meu mundo, é o meu mundo, é o meu mundo,
Nada complicado,
Easy

Video erróneo?