Quantas vezes na vida a luz que ilumina
É aquela que a gente não vê
Quando a gente se senta e se sente sozinho
Esperando pelo anoitecer

Quantas vezes o mundo dá voltas e chora
E nos dá asas para voar
E a gente só pensa em voltar ao início
Caminhando na orla do mar

Quanto tempo nos resta na nossa jornada
Antes que encontremos o fim
Quantas vidas sem rumo, sem cor e sem norte
Na estrada passaram por mim

Mas vou viver sem saber de tudo
Pra me esquecer do mundo

E por onde você despejou o seu ódio
Sua inveja, descrença e rancor
Serve agora no inverno de sua morada
Mas não podem esconder a dor

Video erróneo?