Um certo dia a cidade
Amanheceu empacotada
Cartazes por todo lado,
O circo está armado
Inúmeros bichos numerados
Comprem suas entradas que o show vai começar

Respeitável público, o sorriso na boca do palhaço
Onde o tempo que passa é atraso
A miséria enche o prato
Escambo barato
O povo descalço com votos sapatos
E de quatro em quatro anos o mesmo espetáculo

Aperta a mão que eu te dou um doce
Aperta a mão que eu te dou um doce
São poses promessas e beijos na testa

Cadeiras compradas ingressos na mão
O sorriso na boca do palhaço é o sorriso na boca do leão
Não bota a mão não
Que morde
E o povo de olhos vendados no globo da morte

Código de barra e cara lavada
Pintada com faces multicoloridas
O rufado da caixa anuncia a nova acrobacia
E revela o momento que a corda bamba rompia
Mas tudo é combinado
Faz parte do espetáculo
Truque ilusionista
Abracadabra e você no meio do picadeiro
Servindo de isca

Aperta a mão que eu te dou um doce
Aperta a mão que eu te dou um doce
São poses promessas e beijos na testa

Video erróneo?