Vou desvendando sentidos
P´ra descobrir o que é meu
Será que os dias vividos
Me vão dizer quem sou eu.

Vou desbravando este nada
Eterna em mim a procura
Já tenho a alma cansada
De não saber ser loucura.

Vou numa ânsia de morte
Correr aquilo que sou
Quem sabe se um dia a sorte
Não me dirá ao que vou.

E se chegar, não sei onde
Ao onde vou perguntar
Se o que dentro em mim se esconde
É p´ra esquecer ou ficar.

Video erróneo?