Te vi chegar do braço de um amigo
quando você entrou no bar e caiu no chão
você me jogou o pingüim, me jogou a garrafa
se espalharam os vidros do meu coração
Te vi dançar, brilando con sua ausência
sem sentir piedade, batendo com as mesas
Você zombou de todos, você riu de mim
teus amigos fugiram de ti

E a mim me deixou louco teu jeito de ser
me deixou louco teu jeito de ser
teu egoismo e tua solidão
são estrelas na noite da mediocridade

Me deixa louco teu jeito de ser,
a mim me deixa louco teu jeito de ser
teu egoismo e tua solidão
são jóias no barro da mediocridade
Me deixa louco teu jeito de ser
a mim me deixou louco teu jeito de ser
teu egoismo e tua solidão
são jóias no barro da mediocridade

Você veio a mim, bebeu da minha taça
e sorriu assim, nadando na sua demência
eu nao sabia o que fazer, eu tentei te beijar
você bateu no meu rosto e começou chorar.

Me deixa louco teu jeito de ser,
a mim me deixa louco teu jeito de ser
teu egoismo e tua solidão
são jóias no barro da mediocridade
Me deixa louco teu jeito de ser
a mim me deixou louco teu jeito de ser
teu egoismo e tua solidão
são jóias no barro da mediocridade

Video erróneo?