No dia que ela largou eu
Confesso doeu mais que vinte injeção de Bezetacil
Tentei me afogar no chuveiro
Me cortei por inteiro com meu Prestobarba
Ela de mim sorriu
Senti que a primeira fez TCHAN
A segunda fez TCHUN
Mas eu não morri, decidi me drogar
Tomei Danoninho com pinga, chupei manga verde
Ouvi o Wando cantar
Depois desta baita overdose fiquei meio grogue
Vomitei, passei mal
Pensando naquela marvada pedi pra empregada
Me da um sonrisal
Foi então que ouvi sábios conselhos
Na voz de um machão...
Kaquinho larga este estrupício
Esqueça o feitiço desta sapatão!

Vai pra prefunda dos quinto, feliz eu gritei
Eu fingi ereção quando com cê transei
Nossa vida em comum foi pior do que um pum debaixo do cobertor
É no quinto das prefunda que ei de encontrar
O diabo em sua carcunda a lhe chicotear
Igual peão de rodeio esporando os teus seio até ocê se amansar...

Mulher de ninguém...

Video erróneo?