I é um, i é dois, i é trêêêêis
Barbudo cum cara de sem vergonha
Oferecero a tar d'inconha
Quera pa modi eu fumar

Um troço istranho inguar istrume di cavalo
Foia de chuchu sem calo
Fedorento inguar gambá

Os trêis safado me dissero "O troço é bão,
Ocê viaja pro Japão sem saí do seu Arraiá"

Sartei de banda, ranquei do meu canivete
"Isso é papo de pivete, coisa boa eu vou lhe dar"

Falei pro cabra "Fumar inconha é bestera
Eu tenho um fumo de primeira que chegou lá de Goiás"

Ranquei do borso um toco de fumo de rolo
Os cabra com cara de tolo começaro a gargaiá

Cum paia boa eu fiz um cigarrinho a toa
Eu disse "Vê se num caçoa e do meu rolo vem provar!"

Dispois do pito os cara dero cambaiota
E com zóinho de indiota começaro a viajá

E eu falei: "Vai Zé
Fuma Jão
Pita Antóin
Viaja no meu rolo que esse coinha num é du bão

E eu falei: Vai Zé (vai bestola!)
Fuma Jão
Pita Antóin
Viaja no meu rolo que esse coinha num é du bão"

Os três barbudo me dexaro preocupado
Cos zóião arregalado, só dizia: "Tô legááál..."

Tiraro a ropa e começaro a come grama
Um deles sento na lama e rasgo nota de dez reál

Os três safato viram ET de Varginha,
Darth Vader e Carochinha morando no meu quintal

E até jogaro o resto de conha no açude
"Seu rolão que é very good vam pitá té passá mal"

E eu falei: "Vai Zé
Fuma Jão
Pita Antóin
Viaja no meu rolo que esse coinha num é du bão

E eu falei: Vai Zé (puxa e prende, sô)
Fuma Jão
Pita Antóin
Viaja no meu rolo que esse coinha num é du bão"

(Esse que é de Goiás, uái!)

(primeira vez, publicada na internet!)

Video erróneo?