Volta e meia uma força
Vem me transformar
Toma conta do meu peito
Vem me dominar
Ajo comandado cegamente
Por tudo que se sente
Meus impulsos não são em vão

Sei... só tens na cama
Em teus braços o travesseiro
Tua frieza é quem faz teu cativeiro
O calculista vive longe da emoção
Nós precisamos do momento eternamente
Felicidade só existe no presente
É o impulso, o começo da paixão

Video erróneo?