A massa em lata invadia, metida a heavy metal,
Eletricidade via, numa nação tropical.

Um passo plugado no mundo inteiro.
Um rock prensado pro carnaval.
É o tempo no espaço, é um povo em peso, balançando na voltagem do farol.

Ter um futuro aquecido num gerador de estrelas (a a a a)
Pro meu bloco Cerveja e Cia, um choque de beijos pra ver tremer, o céu de fevereiro.

Quero ver, quero ver, quero ver, quero ver, quero ver, quero ver, quero ver ô. O som do trio elétrico, de Osmar e de Dodô.
Quero ver, quero ver, quero ver, quero ver, quero ver, quero ver, quero ver ô. O som da guitarra elétrica de Armandinho.

Video erróneo?