Tudo se move
Tão rápido
Que meus pequenos olhos
Não podem ver
Te guardei
Em meus braços
Me confundi com o mau cheiro da TV

Teu calor
Me engoliu
Apaziguando as pequenas ilusões
Meu rosto murcho
Meu cansaço
Vão distraindo meu estranho coração

Abri meus olhos
Tudo cinza
Estou indisposta pro café-da-manhã
Me apresso e peço
Paciência
Me canso e aqueço um chá
De hortelã

Não vou parar
E nem tão pouco me render
Disfarço o meu olhar
Pra você
Perceber

Tanto querer
Devo lutar
Meu filho
O que mais quer de mim?
Gigante
O amor
Que mal cabe em mim

Ele vem
Sempre vem
Com uma flor
Uma flor
Pra enfeitar
E perfumar
O meu jardim