02. aleluia

Não sei porque, mais pode crer tai o meu cd, de coraçao meu irmão ele é pra você, sei lá eu se você está acostumado, meu respire fundo antes de escutá-lo, to viajando o baguio já está tocando, é que ainda não estou me conformando mano, a mili anos to tentando estar lançando meu disco, ser bom no brasil é proibido.
Meu talento ta valendo um terço de merreca, pro maloqueiro sem um puto, cheio de pereba, ligado nos empresários que leva até a cueca, ainda sou visto como boizinho que dá show em festa, arrasado, pros manos eu vou cantando, você no seu barraco que é chapado vai escutando mano, cansei de plantar bonzinho e colher malvado, agora morreu o grilindo e nasceu o grilado!
Refrão:
Eu, nasci pra cantar , nem morrendo pra eu parar...
Não sei se você está gostando, mas pra isso obter estou me esforçando, às vezes você está se enganando, sabe que é de mano mais tá recusando, não sabe o que escutar e sai rebolando, pôster vai pendurar porque fulano é beltrano, mas venha curtir, dançar e sorrir, nasci pro hip-hop, hip-hop nasceu pra mim! sou difícil, eu sou branco não tenho cafuné, tive que pagar de manco pra andar de pé, temos a mesma polícia que é mó chulé no pé, viramos a mesma carniça temos a mesma fé, nem é querendo subir no pé de batata plantado no asfalto só quero continuar sem vergonha o que eu faço, sem vergonha o que faço, quem é boy !?!? hum esperai
Quando pivete morava dentro de um caminhão, na minha infância dançava junto com meus irmãos, pra garantir o fubá, arroz talvez feijão, não tinha carne, mas o meu pai arrancava com as próprias mãos (michaeellll !!!!), espancava mais do que a rota mata, em casa tinha tanta barata que nois nem matava, a vida assim não é a toa sangue bom, passei, aprendi, sou a pessoa que eu sou.
Refrão:
Eu, nasci pra cantar , nem morrendo pra eu parar...
Estou chorando de emoção, você nunca viu isso, jesus chorou não foi lágrimas de crocodilo, já paguei , me humilhei, só não dei pra cantar, dj's portas na minha cara queriam fechar, comecei fazer um tráfico, virei boato, meus coroas decidiram internar meu rabo, sem mina reunião todo dia de remédio me entupiam, me escravizavam e me prendiam. nove meses saí de lá a mesma porcaria, (spray) todo dia, (fumando) a noite vira, se eu fosse piolho que ia pela cabeça dos outros eu tava fudido, mas desde 96 sei que o rap é meu instinto, se não tocar no yo saio matando até de óculos, começando por você , eu estouro seus miolos, nunca tive apoio de família à essas alturas, mas eu trombei o léo dacasa, aleluia!!!
Refrão:
Eu, nasci pra cantar , nem morrendo pra eu parar...

Video erróneo?