Subindo a colina
Ao sol poente
Homem cansado curvado
Poeira no olhar
Caminho de volta
Meu pé de vento
Soprando manso
O descanso
Te espera afinal
Já se vê
Rosto amigo feliz
A te esperar
Veste branco um sorriso
E brilha em seu olhar
Um resto de esperança
Que a vida deixou
Só pra quem sofreu
Chorou sem saber
Que o amor
Nesse chão que é seu
Como flor nasceu
Viveu sem saber
Que o amor
Nesse chão que é seu
Como flor nasceu

Video erróneo?