Eu nasci pra ser ginete
E me criei nesta lida
No lombo de potros xucros
Tiro o sustento da vida
Meus diplomas colegiais
São estas velhas esporas
(E o meu seguro de vida
É Deus e Nossa Senhora) BIS

REFRÃO
Solte este potro
Deixa pular
Pois não importa
Qual de nós dois vai ganhar
Pois sou ginete
Sou imortal
Enquanto nascer bagual
Eu naum paro de domar.


INT....

Ao montar num aporreado
Gineteio a própria morte
Não duvido do azar
Porém confio na sorte
Pois sou crente em Jesus Cristo
Nosso protetor divino
(E não é qualquer matungo
Que mudar meu destino) BIS

REFRÃO


INT....

Quando eu não puder mais
Montar potro redomão
Certamente aqui na terra
Findou a minha missão
Mas quero levar comigo
Meu rebenque e o meu chapéu
As esporas e o socado
(E assim domar aporreados
Lá querência do céu) BIS

REFRÃO

Video erróneo?