Um sombreiro novo pelagem de potro
O querer dos outros nas franjas do pala
Horizontes gasto de arrastar distancias
Sufocando as ancias de esperanças ralas
Um baio ruano de ranger os bastos
Repisando rastros nas sombras do rancho
Preparando tempo pra sair pro povo
De cambicho novo coração carancho


Um guizo de ferro das soronas novas
Mi maior de trovas alma e sentimento
Perfume silvestre sobre um macegal
E a estrada real contrapondo o vento
Tirador de pardo arrastando flecos
Sobre um jaleco lenço farropilha
Os olhos parados naquele momento
E o pensamento no fio da cochilha


Quem gastou o dia cuidando do alheio
Parando rodeio das próprias vontades
Sonha com a vida campeando de lote
E um principio forte rus de liberdade
Depois de tudo que já tinha feito
A cruz do dileito me cortou mais fundo
O patrao herdeiro trouxe discordancia
Vai largar a estancia pra agarrar o mundo


Um guizo de ferro das soronas novas
Mi maior de trovas alma e sentimento
Perfume silvestre sobre um macegal
E a estrada real contrapondo o vento
Tirador de pardo arrastando flecos
Sobre um jaleco lenço farropilha
Os olhos parados naquele momento
E o pensamento no fio da cochilha 2x