As armas não devem causar o desespero de quem sofre por dinheiro
A fome é um pesadelo real, voce com uns réis nas mãos,
Passa longe e ignora um irmão
Que esta jogado aos maus tratos condenado a solidão
E é facil sorrindo...parar de frente a uma vitrine
Torrar nos panos só de grifes
O inverso dos valores pra voce
Não há mais o que fazer...

As marcas do nosso passado as marcas da escravidão
Nunca apagaram do seu braço pare e pense com a razão
Somos iguais...
E eu sempre vejo pessoas ruins, com más ideias sobre o que é o amor
Só querem mais sempre a seu favor

É pura luxuria...
Quem anda de importado nunca vai saber o gosto de estar desempregado
A madame lá da augusta paga o estudo e vive bem
Enquanto na periferia o atraso vem de trem
O orgulho das familias ja esta se acabando,
Filhos longe da escola ja estão se adiantando
Não esperem segurança da blindagem que não tem
Não confie na justiça não confie que não vem
Não confie no sistema não confie em ninguem
A culpa é de quem, a culpa é de quem...
É do proprio homem

Video erróneo?