NASCI NA PEDRA BAIANA
O NOME FOI O ÍNDIO QUE DEU
ME CRIEI COMENDO TUDO
DUM ROÇADO QUE ERA TEU
RIACHO DE PEDRA
CAMINHO DE RAMALHO
CHEGANDO EM SERRINHA
ME APARECEU
FORMOSA MORENA
VESTIDO ESTAMPADO
DE VALE BORDADO
QUE FRIU ME DEU
MUITO AÇUDE, POUCA ÁGUA.
MUITA GENTE PRA BEBER
O POVO COM A MÃO NA CABEÇA
SEM SABER O QUE FAZER
NA TERÇA EU DESÇO
DO POSTO FISCAL
ATÉ LÁ EMBAIXO NA FEIRA BEBER
ÁGUA DE QUARTINHA
REFRESCO DE COCO
Ó ITABAIANA, EU AMO VOCÊ
NA PRAÇA DO PIRULITO, UM BOTECO PRA BEBER,
MAIS NA FRENTE UM CORETO, COISA LINDA DE SE VER,
UMA IGREJA BONITA
UMA ESTRADA INFINITA CAMPO GRANDE À VISTA
SALGADO VEM JÁ
MINHA ITABAIANA
TAMBÉM DE SIVUCA,
SILVEIRA GENTIL E O DOIDO SPECIÁ

Video erróneo?