O que eu não quis repetir aconteceu
De novo eu estava ali
Num quarto escuro, seu olhar, sem ter pudor,
Tirava minha lingerie

Faz tempo que eu prometi que nunca mais
Você ia me ver aqui
Mas, como um vício, o inferno volta
E eu não tenho mais como fugir

As suas falas são todas iguais
Comoum filme antigo, um déjà vu fatal
E eu sempre morro no final

Amor, devagar e pouco a pouco
Eu vou me vingar
Amor, devagar e pouco a pouco
Você vai pagar

Cada beijo agride e a noite me faz mal
Me faz ter náusea de você
Mas como um vício o inferno volta
E eu não tenho mais o que fazer

Me deixa ir, me deixa escapar
Abre essa prisão, aqui não é meu lar
Aqui inda vou te matar

Não tenho mais nada a dividir
Não tenho mais como implorar
Se for pedir muito a solidão
Se você não vai querer perdão

Não dê as costas para mim...
Não dê as costas para mim!

Video erróneo?