Araxá, Araxá (obá, obá)
Paraíso hospitaleiro
Onde do alto
Se avista o sol primeiro

És fonte de conhecimento pra ciência
Prova fiel da existência
Dos primitivos animais
Cenário onde índios e negros
Em luta constante
Contra bravos Bandeirantes
O sangue fluía a todo instante
Nasceu enfim, São Domingos do Araxá
Um solo livre pra explorar
Uma nova colonização
Com a vinda do ouvidor
Surge a libertação

Ana Jacintha de São José é beja
Josefa Carneiro de Mendonça rara beleza
Josefa Pereira é força e fé que sedução
A escrava Filomena
É fascinação

Tem cheiro bom no ar
Este tempero nos convida a viajar
Quero renascer em tuas águas
Para prolongar a vida
Me hospedar no grande hotel
Do seu conforto desfrutar
Com sua genial arquitetura
A Beija-Flor em alto astral
Neste carnaval nos traz
Belo recanto de Minas Gerais

Video erróneo?