Olhei pro céu bandido e refleti como estava,
E o tempo havia passado e eu não alcancei nada.
Pique Al-Qaeda, me atraquei com vários canalhas,
Vivendo a vida louca no fio da navalha.
Fui um fraco ao cair na conversa da serpente,
Que me fez puxar o gatilho e descarregar vários pentes.
Minha mente fazia oficina, ''cê'' sabe de quem,
Me fez ter rancor e não amar mais ninguém.
Já não ligava mais para o que os outros pensavam,
Na verdade eu só culpava todos, pelo fracasso que estava.
Braço cruzado eu ficava parado no tempo,
Meu coração congelado não estava batendo.
Com humildade sim, e cheio de vaidade,
Doido para ter os bagulho louco mas, na pura maldade.
Eu não queria pagar o preço para ter esses bens,
Já não ligava se precisasse ferir alguém.
Eu só queria ter destaque e ser respeitado,
Ser pique bandido louco com um Civic filmado (hahaha)
Ignorância minha foi acreditar,
Que o tempo iria passar , e nem um preço eu iria pagar,
Olhei pro lado, senti a falta de chegados,
Que o crime me tirou e eu me senti culpado,
O crime é podre irmão e não permite falha,
Vacilou, boom, é rajado de bala.

Deixei o ódio corroer minhas correntes sanguíneas,
De conseqüências vi o crime destruir minha vida.
Agora eu descobri qual é o preço da maldade !!
É o coração gelado na cova, solidão atrás da grades. (2x)

Hereditária, a infância sem contos de fada.
Hereditária, é o ódio da farda que mata.
Eu mal nasci, já tava no contratempo da morte
Quem sabe até os 16, aos 20 se eu tiver sorte.
Com 6 de idade já imagino o meu futuro,
No Bradesco ou nas biqueiras, vou de brinquedo russo.
Só um interlúdio, não sonho, não faço história,
É um absurdo, ao invés de livro, carregar pistola.
Criado em laboratório de fundo de quintal,
Pai bandido, a mãe que pilota fogão e estende o varal.
Um coração gelado programado pra matar,
Mais violento que as pernetas de Bagdá.
Uma criança perturbada, sem sonho e sem luz,
Que morre antes de conhecer a história da cruz,
E morre sem conhecer o herói de verdade,
Sem saber qual é o caminho da felicidade.
Meu pai morreu sem ao menos me conhecer,
Não pode me amar, não pode me ver crescer.
Os bandido puro, sonham plano diabólico,
Te faz dono dos negócios, antes dos 20 te coloca em óbito.
Como herança me deixou o gosto de vingança,
O crime vem de sangue, corroendo a esperança.
Anjo do mal que não pode falhar,
Se eu errar boom, boom, é só rajada.

Deixei o ódio corroer minhas correntes sanguíneas,
De conseqüências vi o crime destruir minha vida.
Agora eu descobri qual é o preço da maldade !!
É o coração gelado na cova, solidão atrás da grades. (2x)

Video erróneo?