Eu a vejo quase todas as manhãs.
Não é exatamente bonita.
Aliás, ela é de uma feiura estranha,
como se carregasse uma boniteza espalhada em si,
nos gestos, e não nos traços exatamente.
Não importa. Importa, que a vejo acompanha perenemente do seu cão, um pastor alemão com cara de bom companheiro, e é, eu vejo.

Encaixa o seu fucinho nos joelhos dela, brinca com ela, grane querendo dengo..
E ela também, essa minha vizinha, brinca de não-solidão com esse cachorro específico, gosta dele ,ri..."Não duke, assim não,Duke, deixa o moço,Duke me espera, não vai assim na minha frente, cuidado com o carro"
E ele a olha como quem agradece e vão os dois, não em vão, pelas ruas de Copacabana sobre o sol, felizes que só vendo. Eu vejo. Ela é camelô. Nos encontramos no elevador e eu:
- "Vocês se divertem tanto, é tão bonito."
- "Éhh, nos conhecemos na rua né. Ele olhou pra mim assim bem nos meus olhos, eu tava trabalhando, vi logo que ele era um cão bem cuidado mas faltava carinho.

O elevador apertadíssimo, e ela continuou falando:
"Eu tenho certeeeza que ele é de câncer. Mas é muuuito sensível, só falta falar, néa Duuuke? Ele não é lindo?

Eu disse:
- "Lindíssimo. E você que signo é?"
- "Ah, minha filha, eu ,sou de capricórnio, né, Janeiro né.. mas com ascendente em câncer. Combina, combina sim.

Eu vejo o Duke lambendo as mãos dela, magras mãos, cujos dedos ela oferecia de propósito distraídamente à mordida dele. Eu olhei, admirando receiosa, por conta dos afiados dentes porque eu quase não entendo de cão. E ela:
- "Você tem medo hein? huuum. Não ofenda, o Duke entende tuuudo. Não gostou do que você pensou, jamais me morderia, jamais me trairia, néa Duke?"

Senti o pensamento de Duke latindo que jamais a trairia. Achei bonito. Chegamos:
- "Tchau"
- "Bom trabalho, tchau Duke."

Fui pra rua pensando longamente nos dois. Ao final da tarde, avistei pela janela,Duke e Angela indo pelo crepúsculo na praia. Vi os dois voltando sorridentes e caninos sobre a noite estrelada. Ela com fitas de vídeo penduradas ao braço sempre conversando com ele.

Eu...Tenho inveja de Angela. O animal que eu quero não mora comigo, não almoça mais comigo, não brinca mais, não me telefona, não me adivinha o pensamento, não me acompanha ao crepúsculo, não grane querendo dengo, nossos signos parecem não mais combinar. O animal que eu quero pensa demais e por isso não passeia mais comigo...E o pior: Não me lambe mais!!!

Video erróneo?